Luísa

Guimarães

Construir, destruir, construir... Um fluir ao sabor de uma aparente casualidade.