Filomena

Cordeiro

Nasci em Vilar de Maçada, terra de minha mãe. E só sei que, desde pequena,  as coisas das letras, do desenho e da pintura me conduziram a um mundo de encantamento. E quando observava as paisagens, as coisas e as pessoas ou as núvens e os pássaros apreciava os sons, a cor, a forma e imaginava as palavras, o gesto do lápis ou a pincelada que organizava este mundo de magia. Entusiasmava-me e  sentia a urgência de recuperar o contexto da sua fabricação. Fotografava para mim as obras de outros mestres que outrora vivenciaram estes mesmos céus e esta mesma terra.  Assim continuo meu caminho, apenas assente no permitir me usufruir dos meus dias com pinceladas que me preenchem de mim sendo tantos outros outros.